domingo, 29 de janeiro de 2012

PLANEJAMENTO PRÉ-1

COLÉGIO PRIMEIRO MUNDO
PROFESSORA: JOSIANE VIRGINIA BATISTA
SALA: PRÉ 1
PLANEJAMENTO ANUAL 2012

INTRODUÇÃO
A Educação Infantil caracteriza-se como uma fase na qual o trabalho docente deve construir no educando uma base forte, ou seja, promover seu desenvolvimento cognitivo e motor de modo que ele esteja preparado para enfrentar os desafios das fases escolares posteriores.
É importante que essa aprendizagem seja incentivada pelo professor, visando desenvolver todo o potencial criativo da criança. A fase da Educação Infantil é uma das mais importantes, pois perduram no decorrer da vida da criança os efeitos das experiências vivenciadas neste período, sejam elas boas ou más enriquecedoras ou não.
É necessário olhar, mas afundo as relações na educação infantil nela podemos observar a interatividade, o lúdico, e a transposição do imaginário para o real (Fantasia do real).
Atualmente, o trabalho pedagógico voltado para o segmento da Educação Infantil deve considerar como pressupostos pedagógicos os processos cognitivos, afetivos e sociais que permeiam a aprendizagem das crianças.
As crianças formulam explicações sobre o mundo que as cercam, constroem conhecimentos sobre a escrita, os números, a vida das pessoas, os animais e as plantas... Na escola, é fundamental considerar esses conhecimentos, o que permitirá ao professor planejar situações de aprendizagem significativas, ou seja, situações nas quais os alunos poderão reconhecer os limites de seus conhecimentos ampliá-los e, se necessário, reformulá-los.
É fundamental, nesta fase do aprendizado, criar um ambiente no qual as crianças tenham a oportunidade de ampliar sua competência para se comunicar oralmente, pois assim estarão estruturando seu pensamento e otimizando sua capacidade de aprender. Nesse ambiente, a criança deve ser incentivada a falar, contar casos, expressar seus desejos e sentimentos e relatar experiências, exercitando a linguagem. Em constante interação com o professor, ela poderá aperfeiçoar seus conhecimentos sobre a linguagem oral e ampliar seu vocabulário, tornando sua fala cada vez mais diversificada e eficaz na comunicação.
A CRIANÇA DE 4 ANOS
Ao iniciar sua vida escolar, a criança passa a construir conhecimentos sobre procedimentos e atitudes relacionados ao dia-a-dia na escola. Mesmo na Educação Infantil, ela pode – e deve – aprender a participar de trabalhos em grupos, respeitarem a opinião dos colegas, organizarem seu material, trabalhar com tempo predeterminado etc. assim, ela estará aprendendo a atuar como estudante.
Crianças na faixa etária de 4 anos, começam a desenvolver os aspectos básicos de responsabilidade e de independência, preparando a criança para o próximo estágio da infância e os anos iniciais de escola. As crianças desta faixa etária são altamente ativas em geral, constantemente explorando o mundo à sua volta. As crianças passam também a aprender que na sociedade existem coisas que eles podem ou não fazer.
Nesta faixa etária, a criança já compreende melhor o mundo à sua volta , tornando-se gradualmente menos egocêntrica e melhor compreendendo que suas ações podem afetar as pessoas à sua volta. Também passam a compreender que outras pessoas também possuem seus próprios sentimentos. Assim sendo, as crianças gradualmente aprendem sobre a existência de padrões de comportamentos, ações que podem ou devem ser feitas, e ações que não devem ser feitas. Os pais da criança são os principais modelos da criança nesta faixa etária. Geralmente determinam se uma dada ação da criança foi boa ou má, muitas vezes recompensando a criança pelas suas boas ações e castigando a criança pelas suas más ações.
O desenvolvimento de uma criança não ocorre de forma linear. As mudanças ocorrem de forma gradual e estão relacionadas a fatores biológicos como também proporcionadas pelos ambientes familiar e escolar – fatores externos.
Durante a sua trajetória de vida, a criança experimenta avanços e retrocessos, vivenciados no seu desenvolvimento, de forma particular, adquirindo autonomia.
Faz-se necessário acompanhar a construção da sua personalidade, sempre respeitando que, em cada idade, apresenta um jeito próprio de se manifestar. Tentar antecipar as etapas ou não estimular a criança no seu desenvolvimento pode gerar conflitos na vida adulta.
Portanto, é preciso conhecer e respeitar as etapas do desenvolvimento da criança de 4 anos.
Desenvolvimento físico-motor:
·         Pula em um pé só sem perder o equilíbrio.
·         Consegue recortar com facilidade uma figura utilizando tesoura.
·         É possível que ainda não seja capaz de amarrar os cadarços.
·         Apresenta maior controle das atividades motoras.
Desenvolvimento emocional:
·         Pode ter amigos imaginários.
·         Testa o poder de limites dos outros.
·         Os seus estados emocionais alcançam os extremos, ou seja, passa da alegria à tristeza com rapidez.
Desenvolvimento sensorial e cognitivo:
·         O vocabulário conta com mais de 1500 palavras.
·         Elabora um grande número de perguntas.
·         Aprende e canta canções simples.
·         Revela facilmente assuntos pessoais a terceiros.
·         Tenta ser muito independente.
·         Aumenta sua compreensão do conceito tempo.
·         Compreende ordens com frases negativas.
·         Começa a compreender que os desenhos simbólicos podem representar objetos reais.
·         Articula bem: vogais e consoantes, constrói frases bem elaboradas.
Desenvolvimento social:
·         Gosta de brincar com outras crianças.
·         Gosta de imitar as atividades dos adultos.
·         Aprende a partilhar e a aceitar regras.
OBJETIVOS GERAIS
·         Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, confiante em suas capacidades e percepção de suas limitações;

·         Descobrir e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos de cuidado com a própria saúde e bem-estar;

·         Estabelecer vínculos afetivos e de troca entre adultos e crianças, fortalecendo sua auto-estima e ampliando gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social; 

·         Estabelecer e ampliar cada vez mais as relações sociais, aprendendo aos poucos a articular seus interesses e pontos de vista, interagindo com os demais, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração;

·         Observar e explorar o ambiente com atitude de curiosidade, percebendo-se cada vez mais como integrante, dependente e agente transformador do meio ambiente, valorizando atitudes que contribuem para sua conservação;

·         Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; 
·         Utilizar as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita) ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido, expressar suas idéias, sentimentos, necessidades e desejos e avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva; 
·         Conhecer algumas manifestações culturais, de interesse, respeito e participação, valorizando a diversidade;
·         Oportunizar a construção da identidade e autonomia: fortalecendo a auto-estima, promovendo situações nas quais os estudantes possam desenvolver suas habilidades físicas e mentais; usando sua imaginação e criatividade, com ênfase à afetividade, a cooperação, socialização e organização; favorecendo a interpretação da realidade; estabelecendo relações entre novas informações e a realidade dos estudos para construir conhecimento, compreendendo a sociedade e interagindo nela.
OBJETIVOS ESPECIFÍCOS
·         Valorizar a relação adulto/criança e criança/criança, para o desenvolvimento da sua autonomia;
·         Proporcionar a criança um conhecimento matemático que favoreça o desenvolvimento do seu raciocino lógico concretamente,
·         Promover a vinculação do discurso oral com o texto escrito;
·         Promover a integração do grupo, a socialização das crianças e o desenvolvimento psicomotor (coordenação motora ampla, fina e coordenação viso motora;
·         Organizar atividades para que a criança amplie seus conhecimentos na compreensão do mundo no qual está inserida;
·         Desenvolver o espírito de coleguismo, companheirismo e solidariedade;
·         Reconhecer o próprio corpo e a aceitar as diferenças entre os colegas;
·         Observar e explorar o meio ambiente;
·         Ampliar a comunicação visual, verbal, corporal e escrita nas diferentes relações sociais;
·         Levar a criança a perceber as diferenças que existem entre elas;
·         Orientar as crianças sobre a importância da higiene e uma boa alimentação pra ter uma vida saudável;
·         Incentivar a curiosidade natural, estimular as atitudes científicas, investigativas e questionadoras;
·         Proporcionar trocas de brinquedos entre as crianças;
·         Descobrir e explorar o corpo, utilizando-o como meio de comunicação e expressão;
·         Realizar atividade de forma calma, com o intuito de relaxar corporalmente;
·         Desenvolver a expressão oral e escrita, bem como a interpretação de textos.
ÁREAS DO CONHECIMENTO

Ø LINGUAGEM ORAL E LINGUAGEM ESCRITA
Ø  Desenvolver a capacidade de comunicação verbal;
Ø  Conscientizar de que fala de maneira diferente de acordo com o nosso interlocutor, o ambiente em que nos encontramos os objetivos que temos em cada ato comunicativo etc.;
Ø  Expressar desejos, necessidades, sentimentos, pensamentos por meio da fala;
Ø  Narrar suas vivências;
Ø  Ouvir, com interesse, a leitura de história e poesias.
Ø  Familiarizar-se, aos poucos, com a escrita, por meio do contato com diversos portadores de texto (livro, histórias em quadrinha).
Ø  Desenvolver a percepção visomotora e a discriminação auditiva e visual;
Ø  Reconhecer o traçado correto das vogais e consoantes maiúsculas;
Ø CONHECIMENTO LÓGICO MATEMÁTICO
Ø Estabelecer aproximações com algumas noções matemáticas sobre situações do seu dia-a-dia, como: contar, localizar no espaço e no tempo mais próximo da criança. Colocar em ordem (sem estabelecer, ainda, um critério);
Ø  Reconhecer e valorizar os números, as operações numéricas, as contagens orais e as noções espaciais em situações variadas do cotidiano;
Ø  Comunicar ideias matemáticas, hipóteses, processos utilizados e resultados encontrados em situações-problema relativos a quantidades, espaços físicos e medida, utilizando a linguagem oral e a linguagem matemática;
Ø  Ter confiança em sua capacidade nas próprias estratégias para lidar com situações matemáticas novas, utilizando sues conhecimentos prévios.
Ø  NATUREZA E SOCIEDADE
Ø  Experimentar e utilizar os recursos de que dispões para satisfazer suas necessidades essenciais;
Ø  Expressar seus desejos, sentimentos, vontades e desagrados e agir com progressiva autonomia;
Ø  Familiarizar-se com a imagem do próprio corpo, conhecer seus limites e capacidades e as sensações que experimenta;
Ø  Cuidar do próprio corpo, executando ações relacionadas à saúde e à higiene;
Ø  Relacionar com um número crescente de crianças;
Ø  Ter uma imagem positiva de si, ampliando a sua autoconfiança, identificando cada vez mais suas limitações e possibilidades e agindo de acordo com elas;
Ø  Identificar e enfrentar situações de conflito, utilizando seus recursos pessoais e do grupo, respeitando as outras crianças e adultos e exigindo reciprocidade;
Ø  Valorizar ações de cooperação e solidariedade, desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração e compartilhando suas vivenciais;
Ø  Adotar hábitos de auto cuidado, valorizando as atitudes relacionadas com a higiene, alimentação, conforto, segurança, proteção do corpo e cuidados com a aparência;
Ø  Identificar sua pertinência aos diversos grupos dos quais participa;
Ø  Respeitar as regras de convivência e os acordos dos grupos dos quais participa;
Ø  Explorar o ambiente relacionar-se com as pessoas, estabelecer contato com pequenos animais, plantas e objetos diversos;
Ø  Interessar-se pelo ambiente social e pela natureza, formulando perguntas, imaginando soluções para compreendê-los, manifestando opiniões próprias sobre os acontecimentos físicos e sociais, buscando informações e confrontando ideias.
Ø MOVIMENTO
Ø  Ampliar as possibilidades expressivas do próprio movimento, utilizando gestos diversos e o ritmo corporal nas suas brincadeiras, danças, jogos e demais situações de interação;
Ø  Explorar diferentes qualidades e dinâmicas do movimento, como força, velocidade, resistência e flexibilidade, conhecendo, gradativamente, os limites e potencialidades do próprio corpo;
Ø  Controlar, gradualmente, o próprio movimento, ajustando suas habilidades aos jogos, brincadeiras, danças e situações.
Ø ARTES VISUAIS
Ø  Interessar-se pelas próprias produções, pelas das outras crianças e pelas diversas obras artísticas com as quais entra em contato;
Ø  Produzir trabalhos de artes, utilizando a linguagem do desenho, da pintura, da modelagem da colagem da construção;
Ø  Desenvolver o gosto, o cuidado e o respeito pelo processo de produção e a criação.

CONTEÚDOS
Ø  LINGUAGEM ORAL
·         Roda de conversa
·         Poema
·         Hora do conto
·         Hora da novidade
·         Parlenda, adivinha, trava-língua, ditado popular, quadrinha, brincadeira de roda
·         Obra de arte
·         Interpretação de imagens

Ø  LINGUAGEM ESCRITA
·         Traços e desenhos
·         Interpretação de imagens
·         Escrita espontânea
·         Identificação de letras (memória auditiva e visual)
·         Vogais
·         Encontros vocálicos
·         Consoantes
·         Composição de palavras

Ø  CONHECIMENTO LÓGICO MATEMÁTICO
·         Discriminação visual: cores (primárias e secundárias).
·         Noções de geometria: círculo, quadrado, triângulo e retângulo.
·         Noções de posição: dentro/fora, em cima/embaixo, em frente/atrás, perto/longe, alto/baixo, cumprido/curto.
·         Noções de grandeza: muito/pouco/nenhum, leve/pesado, estreito/largo, curto/longo, maior/menor.
·         Noções de tempo: dia/noite, antes/depois, o que aconteceu primeiro.
·         Noções de massa e de capacidade: mais/menos, cheio/vazio, grande/pequeno, alto/baixo.
·         Noções de quantidade: mais/menos, muito/pouco.
·         Noções de agrupamento: com um ou mais critérios
·         Numerais de 0 a 10.
Ø  NATUREZA E SOCIEDADE
ü  GEOGRAFIA
·         Eu
·         Família
·         Moradias
·         Escola
·         Meio de transporte
·         Educação para o trânsito
·         Profissões
·         Meio de comunicação

ü  CIÊNCIAS NATURAIS
·         Corpo humano e crescimento
·         Higiene
·         Boa alimentação
·         Os sentidos
·         Paisagens e seus componentes
·         Animais
·         Plantas
ü  HISTÓRIA
·         Datas comemorativas

Ø  ARTES VISUAIS
·         Pintura
·         Recorte e colagem
·         Desenho
·         Modelagem
·         Reciclagem
·         Colagem

Ø  MOVIMENTO
·         Percepção visual
·         Percepção auditiva
·         Coordenação motora global

RECURSOS DIDÁTICOS
·        Cartazes
·        Vídeos
·        Músicas
·        Cd
·        Fantoches
·        Quadro negro
·        Giz de cera
·        Lápis de escrever
·        Lápis de colorir
·        Atividades de acordo com o conteúdo
·        Passeios
·        Culinária
·        Experiências
·        Jogos
·        Brincadeiras
·        Livros paradidáticos
·        Livros literários
·        Projetos a serem desenvolvidos ao longo do ano

OBSERVAÇÃO
Este planejamento poderá ser modificado no decorrer do ano letivo. Ele é totalmente maleável. E será adaptado de acordo com a sala de aula. Não se trata de um planejamento individual, sofrerá modificações de acordo com o interesse ou não dos alunos. Podendo ser alterado a qualquer momento, sobre qualquer circunstância.

AVALIAÇÃO
A avaliação deverá ocorrer durante todo o processo de aprendizagem de forma justa e humana, considerando-se o ritmo de cada criança.
Para avaliar o desenvolvimento da criança é necessário compreender como ela constrói suas hipóteses, que processos utilizam para chegar às suas conclusões: fazer uma leitura das suas manifestações, de seus conflitos e avanços cognitivos em situações de aprendizagem. Além disso, é preciso respeitar os seus feitos e compreendê-la como um ser social ativo em processo de transformações contínuas.
O objetivo principal da avaliação na Educação Infantil é obter informações referentes ao desenvolvimento das crianças e verificar a necessidade das alterações nas estratégias adotadas em sala de aula.
A avaliação deverá abordar o domínio do conteúdo, o desenvolvimentos das habilidades, os hábitos e as atitudes, com a coleta de dados qualitativos e quantitativos. Não se pode deixar de considerar os aspectos emocionais de cada criança.
É necessário não só avaliar a criança, mas também o ensino, o que inclui aluno, professor, escola e família, entre outros fatores que interferem no desenvolvimento da criança.
A avaliação deverá responder às seguintes perguntas:
·         A criança está se desenvolvendo conforme o esperado?
·         A escola é um ambiente agradável e estimulante?
·         A família está participando do processo de aprendizagem da criança?
A observação do professor é um instrumento de avaliação especialmente importante na Educação Infantil, pois a maioria das crianças ainda não domina a leitura e a escrita e estão aprendendo a representar o conhecimento construído socialmente. Portanto, cabe ao professor a missão de acompanhar o desempenho de cada aluno na busca pela definição de melhores estratégias de ensino.





Nenhum comentário:

Postar um comentário